Páginas

11 junho 2012

só o acaso...

Somos todos frutos do acaso.
Tudo é consequência.
Não existem planos.
Não existe razão.
A vida é só a vida.
A morte é só a morte.
Não existe céu nem inferno,
Nem azar e nem sorte.
Você é só isso mesmo,
Passageiro nessa viagem...
Que é passageira também!

(Joana Maria)

Um comentário:

rodrigo tomé disse...

Somos filhos do deus Caos. Perfeito o poema. Parabéns!